Batalhão Ambiental: 10 anos de proteção e fiscalização

Reunião Ordinária do Comitê Rio Passo Fundo comemora a primeira década de trabalho do Batalhão Ambiental da Brigada Militar de Passo Fundo

 

¬†¬† ¬† Criado em maio de 2005, o 3¬ļ Batalh√£o Ambiental da Brigada Militar atua em 239 munic√≠pios da regi√£o norte e parte da regi√£o serrana do estado. Possui 3 companhias, 7 pelot√Ķes e um efetivo de 140 militares que realizam o patrulhamento motorizado, embarcado e a√©reo direcionados √† fauna, flora, polui√ß√£o, minera√ß√£o, produtos perigosos, al√©m de a√ß√Ķes de educa√ß√£o ambiental n√£o formal, onde se destaca o projeto Patrulheiro Ambiental Mirim.

¬† ¬† ¬†Nos √ļltimos cinco anos, a quest√£o do desmatamento tem aumentado consideravelmente, segundo Major Eliel, no ano de 2014 o desmatamento foi a ocorr√™ncia mais frequente atendida na regi√£o, totalizando 1.046 ocorr√™ncias. Atividades predat√≥rias de pesca tamb√©m apresentam n√ļmero elevado, onde foram apreendidos mais de 100 Km de redes de pesca, apenas no ano passado.

¬† ¬† Major Eliel destacou que as a√ß√Ķes de educa√ß√£o ambiental realizadas n√£o buscam apenas transmitir o conhecimento, mas sim sensibilizar, a fim de evitar a degrada√ß√£o ambiental atrav√©s de diferentes atividades, exposi√ß√Ķes, patrulheiro ambiental mirim, atividades que j√° atingiram cerca de 7 mil pessoas no √ļltimo ano. ‚ÄúO dever de preservar o meio ambiente n√£o √© s√≥ do poder p√ļblico, mas de toda a comunidade e √© isso que se busca atrav√©s da educa√ß√£o ambiental. Sei que buscamos fazer o melhor pela preserva√ß√£o do nosso meio ambiente, por meio de a√ß√Ķes locais que vamos preservando a nossa casa que √© o nosso planeta e, para isso, devemos apostar na educa√ß√£o ambiental‚ÄĚ, destacou.

¬† ¬† Outro assunto que recebeu destaque durante a reuni√£o do m√™s de novembro foi as obras da rede hidrossanit√°ria de Passo fundo. Apresentada pelo representante da CORSAN, Vlademir de Moura Rezende, a discuss√£o esclareceu d√ļvidas que eram relatadas durante reuni√Ķes anteriores do Comit√™.

¬† ¬† Vlademir ressaltou que j√° foram conclu√≠dos 90% da obra que estava prevista para a primeira etapa. J√° o segundo est√°gio est√° em fase adiantada de elabora√ß√£o de projetos e ser√° licitada j√° no primeiro trimestre de 2016. Al√©m disso, j√° possui recursos garantidos junto ao PAC II, num montante de 58 milh√Ķes, que ser√° utilizado para implanta√ß√£o do sistema na Sub-bacia do Pinheiro Torto, que abrange os Bairros Integra√ß√£o, Boqueir√£o, Vera Cruz, Valinhos e Nen√™ Graeff. Hoje, o munic√≠pio possui mais de 212 mil metros de rede coletora e com a conclus√£o da segunda etapa, 60% do munic√≠pio ter√° a cobertura da rede.

¬† ¬† H√° diversas dificuldades, como a resist√™ncia ao pagamento pelo novo servi√ßo prestado, por diversos fatores, alguns chegam a realizar a liga√ß√£o do esgoto diretamente na rede pluvial, buscando evitar o pagamento pelo servi√ßo. O representante da CORSAN comentou que est√° sendo realizada a revis√£o de todos os locais onde h√° as redes coletoras em funcionamento, visando aumentar √≠ndice de economias ligadas, verificar o n√ļmero exato das liga√ß√Ķes e notificar os propriet√°rios que n√£o realizaram a instala√ß√£o.¬†Vlademir finalizou declarando que este n√£o √© o cen√°rio que todos querem, mas que se est√° caminhando para obter melhores condi√ß√Ķes.